Esporte Clube Pinheiros – ECP

Esporte Clube Pinheiros – ECP

Esporte Clube Pinheiros – ECP 150 150 Redação Redação

Esporte Clube Pinheiros – ECP

O início da esgrima no clube aconteceu em 26/10/1928, havendo uma interrupção no período da 2ª guerra mundial.

Em 1955, João Gasparini, entusiasmado por uma viagem à Itália, voltou decidido a reintroduzir a atividade no clube. Encontrou apoio junto ao então diretor esportivo Francisco Lotufo Filho, que convidou e trouxe ao clube o Mestre Buonafina, técnico formador de grandes expoentes da esgrima do Pinheiros. Logo filiando-se à Federação Paulista, a esgrima pinheirense colocou sua primeira equipe em competição em 1956.

Com alto desempenho técnico defendendo as cores do clube, conquistaram o título de beneméritos na modalidade: Yara Busch Coelho, Eloisa Brasil de Moraes, Marcia da Silva Leonelli, Roberto Lazzarini, Francisco Itálico Buonafina e Humberto Calabrez Filho, Fernando Augusto Dias Scavasin e Heitor Shimbo Carmona.

Títulos importantes vem sendo colecionados pela seção. Em 1957, Sérgio Gasparini conquistou o título brasileiro da categoria de juniores. Em 1958, Carlos Alberto Ortiz conquistou, entre outros títulos, o mais importante da época, a Taça Palmeiras e o esgrimista Karl Heinz Keyhl foi considerado o esgrimista do ano pela Federação Paulista de Esgrima. Humberto Calabrez Filho foi seis vezes campeão brasileiro entre 1959 e 1970 e participou dos Campeonatos Sul-americanos de 1960 e 70 em Buenos Aires e do Pan-americano de 1963 em São Paulo.

Em 1974, Francisco Itálico Buonafina foi considerado o terceiro maior esgrimista do Brasil, sendo duas vezes campeão Sul-americano (1974 e 1978) e integrando a comissão organizadora dos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. Nos Jogos Pan-americanos do México em 1975, conquistou a medalha de bronze na espada por equipe.

Nos Jogos Sul-americanos de Rosário, em 1982, Eloísa Brasil de Moraes e Márcia da Silva Leonelli integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de ouro.

Esgrimistas pinheirenses iniciaram sua participação em olimpíadas em 1988, Seul com Roberto Lazzarini que retornou em 1992, Barcelona juntamente com Francisco Raymis Papaiano. Em 2004, Atenas, foi a vez da atleta Maria Júlia Herklotz e do técnico Miakotnykh Guennadi e em 2008 e 2012  a participação foi de Renzo Agresta. 

Fonte: Centro Pró-Memória do Esporte Clube Pinheiros em 10/06/2020

Atualização das informações por Marcos de Faria Cardoso e Instituto Touché:

Nos Jogos Sul-Americanos de 1998, no Equador, o Marco Martins, Rodrigo Pedrosa e Roberto Lazzarini foram ouro na prova de Florete por equipes.

Em 2010, no Campeonato Mundial Militar em La Guaira, Venezuela, os 3° sargentos Marcos de Faria Cardoso e Fernando Augusto Dias Scavasin conquistaram uma inédita medalha de bronze para o Brasil no Florete por Equipes. Na mesma competição, Renzo Agresta foi bronze no sabre individual.

Nos Jogos Sul-americanos de Medellin, em 2010, Heitor Shimbo Carmona, Marcos de Faria Cardoso e Fernando Augusto Dias Scavasin integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de ouro.

Também nos Jogos Sul-Americanos de 2010, o atleta Renzo Agresta conquistou a medalha de ouro na prova individual.

Em 2011, nos Jogos Panamericanos de Guadalajara, Heitor Shimbo Carmona e Fernando Augusto Dias Scavasin integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de bronze. Renzo Agresta e Heitor Shimbo Carmona integraram a equipe de Sabre que também conquistou a medalha de bronze.

Em 2013 Renzo Agresta sagrou-se em Cartagena, campeão Panamericano no Sabre Individual.

Nos jogos Sul-Americanos de 2014 -Santiago os atletas Fernando Scavasin e Ghislain Perrier  integraram a equipe  que conquistou a medalha de ouro no Florete e Renzo Agresta conquistou a medalha de ouro no Sabre Individual.

Em 2015, nos Jogos Panamericanos de Toronto, Fernando Augusto Dias Scavasin e Ghislain Perrier integraram a equipe que conquistou a medalha de prata no Florete Masculino. Rayssa Costa e Nathalie Moellhausen integraram a equipe que conquistou a medalha de bronze na Espada Feminina.

Nas provas individuais, Renzo Agresta conquistou a medalha de bronze no Sabre Masculino e Nathalie Moellhausen o Bronze na Espada Feminina.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, Rio de Janeiro, a delegação brasileira contou com 10 esgrimistas pinheirenses e 1 técnicoo do Esporte Clube Pinheiros: Ana Beatriz Bulcão, Fernando Scavasin, Guilherme Melaragno, Ghislain Perrier, Henrique Marques, Nathalie Moellhausen, Nicolas Ferreira, Rayssa Costa, Tais Rochel, Renzo Agresta e Marcos de Faria Cardoso (técnico).

Em 2017 Renzo Pasquale Zeglio Agresta torna-se atleta benemérito do Esporte Clube Pinheiros e se junta ao grupo formado por Humberto Calabrez Filho, Francisco Itálico Buonafina, Márcia da Silva Leonelli, Yara Busch Coelho, Eloísa Brasil de Moraes, Roberto Lazzarini, Fernando Augusto Dias Scavasin e Heitor Shimbo Carmona.

Nos jogos Sul-Americanos de 2018 – Cochabamba os atletas Heitor Shimbo, Henrique Marques e Bernardo Schwuchow integraram a equipe  que conquistou a medalha de ouro no Florete Masculino e Ana Beatriz Bulcão integrou a equipe que conquistou a medalha de ouro no Florete Feminino.

Em 2019, nos Jogos Panamericanos de Lima, Heitor Shimbo Carmona e Henrique Marques integraram a equipe que conquistou a medalha de prata no Florete Masculino. Ana Beatriz Bulcão, conquistou a medalha de bronze na prova de Florete Feminino Individual e Nathalie Moelhausen o bronze na prova de Espada Feminina Individual.

Também em 2019, Nathalie Moelhausen conquist0u o ouro no Mundial de Esgrima em Budapeste, vencendo a disputa no Individual de Espada Feminina e entrando para história como a primeira Brasileira medalhista do torneio.