Locais de Prática

Academia Paulista de Esgrima – APE

Academia Paulista de Esgrima – APE 150 150 Redação Redação

A Academia Paulista de Esgrima foi fundada em 2004 pelos mestres d’armas bielorrussos Alkhas Lakerbai e Siarhei Kovaliov. Com foco no sabre, a academia iniciou as atividades no bairro das Perdizes, sendo uma das primeiras iniciativas no Brasil de levar esgrima ao público fora dos clubes e centros militares.
Em poucos anos, atletas da APE conquistaram espaço no circuito nacional e internacional, sendo, então, o resultado mais expressivo conquistado pela atleta Élora Ugo Pattaro, vice-campeã mundial cadete e uma das esgrimistas representantes dos Jogos Olímpicos de Atenas.
Atletas da APE acumularam ao longo dos anos diversas conquistas estaduais, nacionais, sul-americanas e pan-americanas, passando a ser um importante centro de treinamento da modalidade procurado por atletas já consagrados, entre eles, Renzo Agresta – classificado para quatro olimpíadas ao longo da carreira.
Entre grandes nomes da esgrima nacional treinados pelo mestre Alkhas Lakerbai destacam-se Karina Lakerbai (deca campeã brasileira no sabre feminino adulto, campeã Pan-Americana Juvenil de 2008, campeã Sul-Americana de 2009, campeã dos Jogos Sul Americanos de 2014) e William Zeytounlian (tetra campeão brasileiro adulto, terceiro colocado por equipes nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, campeão Sul Americano 2015), além de dezenas de conquistas nacionais nas categorias de base que levaram muitos atletas a representar o Brasil lá fora.
Atualmente, além do mestre Alkhas, os técnicos Rodrigo Baldin e Michel Baker trabalham tanto na formação de atletas do infantil ao juvenil quanto oferecem aulas de esgrima para pessoas que buscam uma atividade desportiva como hobby.
Também treinam da APE atletas que fazem parte do Projeto Mosqueteiros da República, idealizado pela Associação Brasileira de Esgrimistas e que oferece bolsa integral a crianças de escolas públicas parceiras do projeto.
A estrutura da academia conta, hoje, com uma sala de mais de 200m² no centro da cidade, com acesso fácil perto do metrô República, onde são realizados treinos de muitos atletas que compõe a seleção brasileira em diversas categorias.

Fonte: Rodrigo Baldin em 19/06/2020

AMK

AMK 150 150 Redação Redação

Segue estudo de caso da AMK

20200610-case-amk CBE

Fotos Históricas da inauguração da AMK:

Fonte: Athos Schwantes em 10/06/2020

Club Athletico Paulistano – CAP

Club Athletico Paulistano – CAP 150 150 Redação Redação

Club Athletico Paulistano – CAP

Na virada do século XIX, um grupo de jovens paulistanos pensava em se filiar ao São Paulo Atlético Clube, de origem Inglesa. Por não concordar com entidades de influência estrangeira, tiveram a ideia de fundar o próprio clube, genuinamente brasileiro, já que nada de semelhante havia na capital paulista.
Em 29 de Dezembro de 1900, presididos pelo Secretário do Interior da época, Sr. Bento Bueno foi realizada a reunião de fundação do Club Athletico Paulistano, tendo como primeiro presidente o próprio Bento Bueno.
O grupo começou a busca do local para a sede. Aproveitando que muitos da família Prado faziam parte da nova agremiação, foi cogitado um terreno de Dona Veridiana da Silva Prado que arrendou um imóvel à Rua Consolação, onde antes se localizava o Veloce Club Olimpic Paulista de Ciclismo por 250 mil réis mensais, quantia irrisória para a época.
Pelos idos de 1915, cedendo ao progresso, a sede passa à Rua Nestor Pestana, onde hoje fica o Teatro Cultura Artística.
Em 29 de Dezembro de 1917, foi inaugurada a nova sede. O local, que não era bem visto, se tratava de “um charco insalubre” num bairro deserto. Este é o local onde hoje estamos no elegantíssimo bairro Jardim Europa.
Com o tempo, diversas modalidades foram introduzidas.
A ESGRIMA, como não podia deixar de ser, passou a fazer parte deste seleto grupo em 1925, mantendo um caráter de competição e formação, trazendo títulos e destacando o nome do Club Athletico Paulistano e de seus praticantes nos cenários nacional e internacional.

Fonte: Régis Trois D’Ávila

Esporte Clube Pinheiros – ECP

Esporte Clube Pinheiros – ECP 150 150 Redação Redação

Esporte Clube Pinheiros – ECP

O início da esgrima no clube aconteceu em 26/10/1928, havendo uma interrupção no período da 2ª guerra mundial.

Em 1955, João Gasparini, entusiasmado por uma viagem à Itália, voltou decidido a reintroduzir a atividade no clube. Encontrou apoio junto ao então diretor esportivo Francisco Lotufo Filho, que convidou e trouxe ao clube o Mestre Buonafina, técnico formador de grandes expoentes da esgrima do Pinheiros. Logo filiando-se à Federação Paulista, a esgrima pinheirense colocou sua primeira equipe em competição em 1956.

Com alto desempenho técnico defendendo as cores do clube, conquistaram o título de beneméritos na modalidade: Yara Busch Coelho, Eloisa Brasil de Moraes, Marcia da Silva Leonelli, Roberto Lazzarini, Francisco Itálico Buonafina e Humberto Calabrez Filho, Fernando Augusto Dias Scavasin e Heitor Shimbo Carmona.

Títulos importantes vem sendo colecionados pela seção. Em 1957, Sérgio Gasparini conquistou o título brasileiro da categoria de juniores. Em 1958, Carlos Alberto Ortiz conquistou, entre outros títulos, o mais importante da época, a Taça Palmeiras e o esgrimista Karl Heinz Keyhl foi considerado o esgrimista do ano pela Federação Paulista de Esgrima. Humberto Calabrez Filho foi seis vezes campeão brasileiro entre 1959 e 1970 e participou dos Campeonatos Sul-americanos de 1960 e 70 em Buenos Aires e do Pan-americano de 1963 em São Paulo.

Em 1974, Francisco Itálico Buonafina foi considerado o terceiro maior esgrimista do Brasil, sendo duas vezes campeão Sul-americano (1974 e 1978) e integrando a comissão organizadora dos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. Nos Jogos Pan-americanos do México em 1975, conquistou a medalha de bronze na espada por equipe.

Nos Jogos Sul-americanos de Rosário, em 1982, Eloísa Brasil de Moraes e Márcia da Silva Leonelli integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de ouro.

Esgrimistas pinheirenses iniciaram sua participação em olimpíadas em 1988, Seul com Roberto Lazzarini que retornou em 1992, Barcelona juntamente com Francisco Raymis Papaiano. Em 2004, Atenas, foi a vez da atleta Maria Júlia Herklotz e do técnico Miakotnykh Guennadi e em 2008 e 2012  a participação foi de Renzo Agresta. 

Fonte: Centro Pró-Memória do Esporte Clube Pinheiros em 10/06/2020

Atualização das informações por Marcos de Faria Cardoso e Instituto Touché:

Nos Jogos Sul-Americanos de 1998, no Equador, o Marco Martins, Rodrigo Pedrosa e Roberto Lazzarini foram ouro na prova de Florete por equipes.

Em 2010, no Campeonato Mundial Militar em La Guaira, Venezuela, os 3° sargentos Marcos de Faria Cardoso e Fernando Augusto Dias Scavasin conquistaram uma inédita medalha de bronze para o Brasil no Florete por Equipes. Na mesma competição, Renzo Agresta foi bronze no sabre individual.

Nos Jogos Sul-americanos de Medellin, em 2010, Heitor Shimbo Carmona, Marcos de Faria Cardoso e Fernando Augusto Dias Scavasin integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de ouro.

Também nos Jogos Sul-Americanos de 2010, o atleta Renzo Agresta conquistou a medalha de ouro na prova individual.

Em 2011, nos Jogos Panamericanos de Guadalajara, Heitor Shimbo Carmona e Fernando Augusto Dias Scavasin integraram a equipe de Florete que conquistou a medalha de bronze. Renzo Agresta e Heitor Shimbo Carmona integraram a equipe de Sabre que também conquistou a medalha de bronze.

Em 2013 Renzo Agresta sagrou-se em Cartagena, campeão Panamericano no Sabre Individual.

Nos jogos Sul-Americanos de 2014 -Santiago os atletas Fernando Scavasin e Ghislain Perrier  integraram a equipe  que conquistou a medalha de ouro no Florete e Renzo Agresta conquistou a medalha de ouro no Sabre Individual.

Em 2015, nos Jogos Panamericanos de Toronto, Fernando Augusto Dias Scavasin e Ghislain Perrier integraram a equipe que conquistou a medalha de prata no Florete Masculino. Rayssa Costa e Nathalie Moellhausen integraram a equipe que conquistou a medalha de bronze na Espada Feminina.

Nas provas individuais, Renzo Agresta conquistou a medalha de bronze no Sabre Masculino e Nathalie Moellhausen o Bronze na Espada Feminina.

Nos Jogos Olímpicos de 2016, Rio de Janeiro, a delegação brasileira contou com 10 esgrimistas pinheirenses e 1 técnicoo do Esporte Clube Pinheiros: Ana Beatriz Bulcão, Fernando Scavasin, Guilherme Melaragno, Ghislain Perrier, Henrique Marques, Nathalie Moellhausen, Nicolas Ferreira, Rayssa Costa, Tais Rochel, Renzo Agresta e Marcos de Faria Cardoso (técnico).

Em 2017 Renzo Pasquale Zeglio Agresta torna-se atleta benemérito do Esporte Clube Pinheiros e se junta ao grupo formado por Humberto Calabrez Filho, Francisco Itálico Buonafina, Márcia da Silva Leonelli, Yara Busch Coelho, Eloísa Brasil de Moraes, Roberto Lazzarini, Fernando Augusto Dias Scavasin e Heitor Shimbo Carmona.

Nos jogos Sul-Americanos de 2018 – Cochabamba os atletas Heitor Shimbo, Henrique Marques e Bernardo Schwuchow integraram a equipe  que conquistou a medalha de ouro no Florete Masculino e Ana Beatriz Bulcão integrou a equipe que conquistou a medalha de ouro no Florete Feminino.

Em 2019, nos Jogos Panamericanos de Lima, Heitor Shimbo Carmona e Henrique Marques integraram a equipe que conquistou a medalha de prata no Florete Masculino. Ana Beatriz Bulcão, conquistou a medalha de bronze na prova de Florete Feminino Individual e Nathalie Moelhausen o bronze na prova de Espada Feminina Individual.

Também em 2019, Nathalie Moelhausen conquist0u o ouro no Mundial de Esgrima em Budapeste, vencendo a disputa no Individual de Espada Feminina e entrando para história como a primeira Brasileira medalhista do torneio.

 

 

 

Grêmio Náutico União

Grêmio Náutico União 150 150 Redação Redação

O Departamento de Esgrima do União foi fundado em 22 de abril de 1955 por três esgrimistas de Porto Alegre, Rui Fantoni, Fernando Torelly e Roger Steiger. Em 02 de maio do mesmo ano competiam pela primeira vez pelo clube, vencendo o Torneio patrocinado em homenagem ao “Aniversário da Folha da Tarde”. A partir daí o Departamento vem crescendo em estrutura e resultados.
• Fato relevante após a inauguração foi a passagem do Mestre João Rosa no comando do departamento. Foi este grande mestre que formou os dois primeiros esgrimistas do GNU que participaram de Jogos Olímpicos. Ricardo Menalda e Luciano Finardi inauguraram a participação da esgrima GNU em Olimpíadas em 1992 nos Jogos de Barcelona.
• Em 1991 foi inaugurada a Sala D’armas Cel. Mario Queiroz, na sede Alto Petrópolis, na época, uma das mais modernas da América Latina. O projeto foi dos recém formados Mestre d´armas Luciano Finardi e Ricardo Menalda que assumiram o comando do departamento desde então.
• No final de 1994, O Prof. Alexandre Teixeira assumiu a coordenação do departamento e juntamente com o Prof. Émerson Corrêa, iniciou um trabalho pedagógico adaptado do sistema francês, o “BRASSARD”. O Sistema de Brasões teve sucesso e levou um numero grande de pessoas a entrar e ficar na esgrima.
• Em 2015, foi inaugurada a Sala D´armas na sede Moinhos de Vento com uma estrutura muito boa e com espaço para a esgrima em cadeira de rodas também.
• No final de 2019, o departamento contava com 5 professores, mais ou menos, 140 pessoas praticando o nosso esporte, entre escolinha e equipes da esgrima olímpica e paralímpica.
Participações olímpicas e paralímpicas de técnicos e/ou atletas.
Pequim 2008 olimpiadas, Londres 2012 olimpiadas e paralimpiadas, Rio 2016 olimpiadas e paralimpiadas. Ainda Olimpiadas da Juventude Nanjing 2014.

Fonte: Alexandre Teixeira em 09/06/2020

 

Instituto Touché

Instituto Touché 150 150 Redação Redação

Instituto Touché

O Instituto Touché foi idealizado pelos atletas renomados da esgrima brasileira Fernando Scavasin e Heitor Shimbo após anos de estudos e visitas aos principais polos mundiais da modalidade. Fernando é atleta Olímpico (Rio 2016), medalhista nos Jogos Pan-Americanos (2011 e 2015), medalhista no Campeonato Mundial Militar (2010) e possui mais de 17 anos de equipe adulta brasileira adulta. Heitor é medalhista nos Jogos Pan-Americanos (2011 e 2019), medalhista de Copa do mundo Satélite (2015), Medalhista de Jogos Sul-Americanos (2002, 2006, 2010 e 2018); e está há mais de 18 anos na equipe brasileira principal.

A fundação do Instituto ocorreu no dia 29 de maio de 2017 e contou com a presença de Fernando Augusto Dias Scavasin, Heitor Shimbo Carmona, Fabiana Voltan Mathias, Elton Shimbo Carmona, Regiane Moledo Koga e Yuzo Koga, que foi escolhido como o primeiro presidente.

Nossa missão é popularizar a esgrima, formando alunos por meio de estímulos de habilidades motoras, técnicas, táticas e comportamentais, tendo como valores a ética, educação, excelência, comprometimento, simplicidade e respeito pelas individualidades.

Nossos pilares são: o desenvolvimento do indivíduo utilizando os conceitos presentes na carta olímpica; a popularização do esporte através de metodologia criada por seus fundadores após mais de 10 anos de estudo em 35 países do mundo; a captação de talentos como fruto do incremento da quantidade e qualidade de alunos; e a sustentabilidade financeira, uma vez que visamos o cumprimento e continuidade de nossa missão social.

O Instituto está alicerçado em um projeto de longo prazo de desenvolvimento e popularização da modalidade no Brasil, que engloba diferentes aspectos e etapas de evolução, abrangendo a construção e implementação de metodologia de treinamento em esgrima, a formação de professores, o fomento à indústria nacional e o resgate e a preservação da memória da esgrima.

Entre as ações já desenvolvidas, estão a implementação de prática de esgrima em colégios do estado de São Paulo, a realização de curso de formação de professores, o desenvolvimento de equipamento para a prática doméstica de esgrima, feito de material reciclável (Esgrimapet) e oferecimento de aulas virtuais gratuitas da modalidade.

Fonte: Instituto Touché

Life Quality

Life Quality 150 150 Redação Redação

A Life Quality teve seu início em Novembro de 2011, começamos com atendimentos em escolas e colégios particulares. Hoje são 18 escolas/colégios atendidos, mais de 200 crianças praticando dentro do ambiente escolar. Em 2016 abrimos nossa própria academia de Esgrima, o motivo da abertura da academia foram os resultados das nossas crianças que praticavam a Esgrima uma vez na semana dentro das competições oficiais, algumas delas se consagrando medalhistas. Hoje nosso destaque é da família Asquino que tem o Lucca Asquino e Sophia Asquino bem colocados no ranking nacional em mais de uma arma e mais de uma categoria. Algumas histórias marcaram nosso significado e valor como professores e também nossa existência, como o fato de ter acolhido uma criança com amiotrofia espinhal tipo II (doença degenerativa ainda sem cura) e também um morador de albergue. Esse ano mais duas conquistas que marcaram a nossa história, a realização do SESC verão, onde trabalhamos em 4 unidades e atendemos mais de 10 mil pessoas em 2 meses e também no SESC verão a realização do Campeonato Paulista pré cadete, cadete e juvenil em parceria com a FPE e o SESC, o evento foi marcado pelas luzes de Led na pista das finais e também pela excelente organização de tempo, espaço e higiene.

Fonte: Ricardo Sales em 09/06/2020